Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de março de 2007

A Morte de João Paulo II

A Morte de João Paulo II
por Mike Gendron e Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto
http://www.gracegems.org/05/04/pope_john.htm

10 de Abril de 2005

Eu lamentei por João Paulo II, que ganhou o mundo inteiro, mas perdeu a sua alma. Ano após ano ele foi o mais amado e admirado homem no mundo, mas porque ele foi cego pelo príncipe deste mundo, nunca viu a luz do evangelho ou a glória de Cristo. Tivesse ele sido um seguidor devoto de Jesus Cristo, teria sido odiado e perseguido pelo mundo. Eu também me lamento pelos muitos que têm sido enganados por este papa e sua religião. Parte o meu coração ver tantos cristãos professos que não podem discernir a verdade do erro e o Cristianismo verdadeiro da sua falsificação.

Se alguma vez houve um tempo mais importante para que os servos fiéis do nosso Senhor Jesus Cristo tomem uma posição pela verdade, o tempo é agora. A corrupção religiosa de Roma tem sido constantemente exibida para o mundo inteiro ver. O esplendor e a ostentação foram extraordinários. Milhares de pessoas enganadas ficaram em longas filas para venerar um homem morto com um rosário em suas mãos e um crucifixo deformado ao seu lado. Bispos e Cardeais estão agora encorajando os católicos a orarem para e por este papa morto, cujo corpo foi constantemente "abençoado" com incenso e água santa. Fazer orações com repetições sem sentido a qualquer outro além de Deus é uma abominação à Deus (Mateus 6:5-7; Deuteronômio 18:11). A veneração e adoração bizarra deste homem têm sido sem precedentes. Parece que ninguém está preocupado com as palavras de Jesus, que disse: "Ai de vós, quando todos vos louvarem! Porque assim procederam seus pais com os falsos profetas" (Lucas 6:26) .

Tragicamente o papa teve grande sucesso em enganar o mundo, visto que ele morreu após 26 anos de pontificado. A mídia global se tornou sua porta-voz e uma participante disposta a espalhar sua teologia pervertida. Através de uma cobertura de televisão ininterrupta, a igreja do papa se tornou o palco do mundo. Seus príncipes têm sido disfarçados em seus mantos de púrpura e escarlate como "ministros de justiça". Eles têm enfeitiçado a audiência da TV com o esplendor de seus rituais e com a pompa e ostentações de suas tradições pagãs. A magnificência e a grandeza desta religião corrupta têm enfeitiçado muitos do mundo crédulo para crerem que isto é tudo o que o Cristianismo é.

Poucos líderes evangélicos falarão sobre o falso evangelho do papa, que fechou o reino dos céus para aqueles que queriam entrar. Eles recusam reconhecer que ele foi condenado pela palavra de Deus por pregar outro evangelho (Gálatas 1:6-9). Em vez disso, eles estão dizendo que, visto que ele "cria em Jesus", ele foi diretamente para o céu. Sua salvação tem sido garantida por alguns evangélicos por causa do seu sofrimento, bondade e santidade. Há tempos nas vidas dos evangélicos quando nossa fé é testada. Este é realmente um daqueles testes e tristemente vemos muitos falhando nos testes por se condescenderem com os inimigos do Evangelho. Seria o caso deles estarem buscando o favor e a aprovação dos homens, antes do que a aprovação de Deus?

Muitos estão louvando João Paulo II por ser um grande líder espiritual. Mas porque dar tal honra ao cabeça de uma igreja apóstata, que mantém um bilhão de pessoas em trevas espirituais? Embora ele nunca tenha reivindicado ser Deus, ele tomou prazer em ser chamado com títulos reservados ao Deus triuno somente. Ele usurpou o título "Santo Pai" de Deus o Pai, "O Cabeça da Igreja" do Senhor Jesus Cristo e "O Vigário de Cristo" do Espírito Santo, que Jesus prometeu enviar em Seu lugar.

O papa disse que ele representava Jesus Cristo, todavia, ele viveu em contraste absoluto ao Salvador, que não tinha onde reclinar Sua cabeça. Ele negou que Jesus era o Criador do homem ao ensinar que a evolução é verdadeira. Em diversas ocasiões ele negou que Jesus era o único caminho para o Pai. Quando ele se dirigiu aos líderes muçulmanos, ele disse que havia "um laço espiritual comum que nos une". Em 1999 ele negou que o sangue de Jesus era a única purificação pelo pecado ao conceder uma indulgência plenária para qualquer um que parasse de fumar ou beber bebida alcoólica. João Paulo é aclamado com um grande líder mundial, todavia, ele falhou em disciplinar os Bispos americanos por tolerar o abuso sexual ímpio de padres depravados.

Uma coisa é certa - o papa conhece a verdade agora. Eu creio que ele está experimentando o que o rico de Lucas 16 sofreu [e continua sofrendo]. Ambos se vestiram de púrpura e linho fino e viveram em esplendor todos os dias. Quando o rico morreu e achou a si mesmo em tormentos nas chamas do Hades, ele suplicou ao Pai que enviasse alguém para dizer aos seus familiares a verdade, para que eles se arrependessem e não terminassem no mesmo lugar. O papa pode estar agora fazendo o mesmo pedido.

A morte de João Paulo II abre uma tremenda oportunidade para os cristãos falarem sobre assuntos espirituais. Devemos falar a verdade em amor e proclamar o Evangelho com clareza e integridade! Devemos também contender fervorosamente pela fé contra tudo o que se opõe à Palavra de Deus. Possa Deus nos ajudar a sermos fiéis nestes tempos de grande engano e acomodação!

________________________________________
fonte: http://www.gracegems.org/05/04/pope_john.htm

Related Posts with Thumbnails