Pesquisar este blog

sábado, 12 de maio de 2007

Misticismo é tema de "Eterna Magia"

Com elenco estelar encabeçado por Malu Mader e Thiago Lacerda, nova novela das seis da Globo estréia no dia 14

O escritor Paulo Coelho deu consultoria e faz o papel do mago Simon na novela, uma história de amor com bruxas descendentes de irlandeses

Bruxas, valentinas, feitiços e energias que alteram vidas e provocam tragédias em Serranias, cidade mineira fictícia colonizada por irlandeses, serão pano de fundo para a história da dramaturga Elizabeth Jhin, "Eterna Magia", que estréia no dia 14 na Globo e retoma o ocultismo como tema principal de uma novela das seis.

Não é a primeira vez que a emissora recorre ao desconhecido em suas novelas. A recente "O Profeta", que termina nesta semana, e uma de suas antecessoras, "Alma Gêmea", de Walcyr Carrasco, falava de vidência e reencarnação.
A autora, romântica declarada, prefere chamar a novela de "uma história de amor", já que ela parte de uma epígrafe atribuída ao dramaturgo Oscar Wilde -"O mistério do amor é maior que o mistério da morte". "A paixão, a vontade de largar tudo e o sonho de ir para outro lugar começar uma vida nova é o que move a novela", diz.
A novela terá realismo fantástico e efeitos para mostrar a magia. Na história, algumas mulheres sabem que são descendentes de bruxas e outras, não. "As pessoas podem confundir a magia com a wicka, mas ela começou a ser reconhecida como religião a partir de 1952 [a novela se passa entre os anos 30 e os anos 40]. As nossas bruxas são mais ligadas ao povo celta, pois são descendentes de irlandeses. Não quis colocar o nome "bruxa" pois gera preconceito. As valentinas, como eram chamadas, usam a magia para o bem", diz Jhin.
A curiosidade sobre religiões e rituais move as montanhas entre produção, direção e elenco, que pouco conhecem da história celta irlandesa. "Nunca tive contato com este universo, mas sempre achei bonito. Quando pesquisei a Irlanda, me apaixonei pela cultura e fiquei encantada. Acredito na magia do dia-a-dia, no poder que todos temos", justifica a autora.

Paulo Coelho
Foi de Jhin a sugestão para que a emissora procurasse o escritor Paulo Coelho para participar da produção. Ele narra a história, vive o mago Simon e, eventualmente, presta uma consultoria sobre o tema. "Ele nos recebeu com imenso prazer e disse que gostaria de participar mais vezes. Devemos procurá-lo novamente durante a novela ou para o final, pois sua participação se resume aos primeiros capítulos", conta o diretor de núcleo Carlos Manga.
Diretor-geral da atração, Ulysses Cruz também tomou contato recentemente com o universo da magia. Declaradamente cético, ele buscou respostas em Paulo Coelho: "Perguntei a ele se era escritor ou mago, mas ele não respondeu", diz Cruz, ressaltando que o mundo nunca esteve tão à procura da religiosidade.
"As principais guerras ocorreram por causa de religião. Sou cético, mas curioso. Leio muito e me encantei pelo mundo celta. É como Shakespeare ou Nelson Rodrigues, que têm sempre de serem montados, mesmo que sejam recorrentes demais", afirma o diretor.
Para a atriz Eliane Giardini, há uma energia inexplicável entre os humanos. Estudante da cabala, ela diz estar se familiarizando aos rituais celtas. Já Cássia Kiss, a vilã da novela, se diz darwinista, mas admite acreditar no "poder" que tem. Malu Mader não pratica rituais nem freqüenta cultos religiosos, mas acha "positivo ter fé".
Manga diz que "Eterna Magia" tem elenco "de novela das oito", com atores como Irene Ravache e Aracy Balabanian. A novela marca a estréia de Maria Flor como protagonista. Ela será Nina, jovem que se nega a usar seus poderes por ter causado uma tragédia familiar. Apaixonada por Conrado (Thiago Lacerda), ela o perderá para a própria irmã, a pianista de sucesso Eva (Mader), que volta da Europa após sete anos.
Fonte: Folha Online

Related Posts with Thumbnails