Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de maio de 2007

Uma seita fundada por adoradores do Anticristo ameaça fazer uma série de protestos hoje contra o Papa

SÃO PAULO, 10 MAI (ANSA) - Uma seita fundada por adoradores do Anticristo ameaça fazer uma série de protestos hoje contra o Papa, assim que entrar no Estádio do Pacaembu, onde Bento XVI encontrará com jovens católicos sul-americanos.
Um grupo de seguidores se reuniu em frente do estádio e grita adorações ao Anticristo. Alguns mostram o corpo tatuado com o número 666, que segundo o ocultismo seria o número da Besta do Apocalipse.
A seita, denominada "Crescendo em Graça", está presente em 23 países e não se considera uma seita satânica, porque não adora Satanás e não realiza rituais demoníacos. Foi fundada em Miami pelo porto-riquenho José Luis de Jesus Miranda, que se diz a reencarnação de Cristo. Os seus asseclas chamam-no de apóstolo, Jesus Cristo homem, Deus vivo e Anticristo.
Miranda reconhece o papel salvador de Cristo, mas predica que o sacrifício já realizou o retorno à humanidade pura: "Há dois mil anos o pecado e o diabo não existem mais sobre a terra", afirma.
No Brasil, a seita possui 37 "centros educativos", como são chamados os templos, e cerca de 50 mil seguidores. A Colômbia é o lugar onde a "Crescendo em Graça" está mais presente: há cerca de 80 "centros" no país. (ANSA)

Related Posts with Thumbnails