Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Índia celebra com desfiles e teatro o nascimento do deus Krishna

Nova Délhi, 4 set (EFE).- A Índia celebra hoje com coloridas procissões, jogos e representações teatrais o festival de Janmashtami, que lembra o nascimento de Krishna, uma das divindades mais importantes da religião hindu.
Os templos indianos dedicados ao deus estão hoje decorados com luzes e flores. Às suas portas se formam quilométricas filas de fiéis, que querem apenas ver as estátuas especialmente vestidas para a ocasião e adornadas com jóias de ouro.
Assim como em todas as festividades hindus, a oração desempenha um papel importante. Mas o Janmashtami é mais conhecido por evocar as travessuras do jovem Krishna, conhecido por seus flertes com as mulheres, que enfeitiçava com a melodia de sua flauta.
Durante todo o dia há espetáculos de dança, música e teatro de rua. Milhares de pessoas desfilam em procissão por todo o país. Em algumas regiões do norte e centro, os meninos se vestem como Krishna, carregam uma flauta e coroam suas cabeças com uma pluma de pavão real, símbolos característicos do deus.
A festa reúne grandes grupos. Famílias acolhem tanto parentes e vizinhos quanto desconhecidos. É uma forma de lembrar que Krishna, apesar ser rei, não hesitava em se misturar com a multidão, sem fazer distinção entre ricos e pobres.
Uma das tradições mais celebradas hoje é a conhecida como "dadi handi". As crianças e jovens formam uma pirâmide humana para alcançar cântaros de barro cheios de manteiga líquida, iogurte ou leite, considerados um manjar sagrado, e pendurados pelas ruas.
Conta a tradição que, quando criança, Krishna gostava muito de iogurte e manteiga. Por isso, ele se juntava com seus amigos para roubar estes manjares, que as mulheres penduravam no alto das casas para evitar que fossem levados.
Krishna é considerado a oitava reencarnação do deus Vishnu, o mantenedor do universo. Ele goza de uma imensa popularidade na Índia, com milhões de seguidores, especialmente das castas baixas. É o único deus que ignorava imposições de casta ou riqueza e se misturava com as pessoas "comuns".

Agência EFE

Related Posts with Thumbnails