Pesquisar este blog

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

O Espiritismo Kardecista Segundo a Bíblia Sagrada

O Espiritismo é a seita que mais cresce no Brasil e no Mundo e conta com cerca de 20 milhões de adeptos só no Brasil.

O Espiritismo Kardecista tem como base a reencarnação, a consulta aos mortos e a salvação através unicamente da caridade.

O Espiritismo se denomina a 3ª revelação de Deus que veio completar e explicar a 2ª revelação que é Jesus Cristo, o Messias (a 1ª revelação seria Moisés). Se o Espiritismo é uma revelação que procede de Deus, então ela deve confirmar as duas revelações anteriores e não contradizê-las. Entretanto, quando comparadas, o Espiritismo ensina o oposto do Cristianismo, além de negar a inspiração divina da Bíblia e dizer que ela não é suficientemente clara, contém erros e foi mal interpretada pelos homens.

A seguir, veremos os fundamentos do Espiritismo e o que a Bíblia nos diz a respeito:

COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS

O Espiritismo constantemente recorre a textos bíblicos em busca de apoio para essa crença, embora a palavra de Deus proíba essa prática (Dt 18,9-12).

Em 1 Samuel 28,13, a mulher disse: "Vejo um deus que sobe da terra" e no versículo 14 diz: "Entendendo Saul que era Samuel...", mostra que Saul não tinha convicção de quem era. Há três coisas a considerar: (1) Samuel não apareceu. (2) Um espírito de demônio apareceu (2 Co 11,13-14 e 1 Sm 16,23). (3) A mulher usou de fraude e enganou ao Rei Saul.

Mediante o ensino da Bíblia, é inteiramenle impossível a comunicação entre vivos e mortos: Jó 7,9-10; Ec 9,5-6; Lc 16,19-31.

REENCARNAÇÃO

Para o Espiritismo, o objetivo da reencarnação é: "expiação, aprimoramento progressivo da humanidade" e a cada encarnação, o espírito avança para o estágio final. Allan Kardec disse: "O princípio da reencarnação ressalta, aliás, de várias passagens das Escrituras, e se encontra notavelmente formulado de maneira explícita no Evangelho". Além de afirmar que a reencarnação está baseada nos evangelhos, Kardec reitera ser ela a única doutrina que satisfaz à justiça de Deus. O Espiritismo segue o pensamento gnóstico, segundo o qual o corpo é algo essencialmente mau, daí ser o objetivo do espírito libertar-se do ciclo de reencarnações, tornando-se um "espírito puro".

Apontamos alguns textos usados pelo Espiritismo para fundamentar a reencarnação:

Mateus 11,12-15 - usam este texto para dizer que João Batista era reencarnação de Elias. João Batista não era Elias reencarnado pelas seguintes razões:

No monte da transfiguração (Mt 17,1-6), quem apareceu foi Elias e não João Batista, como era de se esperar se João fosse a última encarnação de Elias.

Quando indagaram se ele era Elias, sua resposta foi: "Não" (Jo 1,19-23).

Para que João Batista fosse a reencarnação de Elias, este precisaria ter morrido primeiro. E Elias nunca morreu, pois foi arrebatado vivo ao céu (2 Rs 2,11). Entendemos que João Batista cumpriu funcional e profeticamente o ministério de Elias.

João 3,1-12 - Eles afirmam que neste texto o próprio Jesus ensinou a reencarnação ao falar do novo nascimento. O contexto de João 3,1-12 indica claramente que Jesus estava se referindo a um nascimento espiritual e não físico (v.6). O nascer "de novo", significa "do alto", "de cima", efetuado pelo próprio Espírito Santo (Tt 3,5; 2 Co 5,17).

Jó 1,20-21 e 14,10-14 - Os reencarnacionistas declaram que Jó expressou esperança na reencarnação. Jó não está referindo ao retorno da alma, ou espírito, a um outro corpo, numa outra encarnação, mas sim à descida do corpo à sepultura. A palavra "Ventre" é usado por Jó praticamente para eqüivaler a "terra". Jó não cria na reencarnação; cria que ressuscitaria num corpo imortal. Ele declara esta esperança em Jó 19,24-26.

O que a Bíblia ensina é uma existência única, durante a qual o homem tem oportunidade de acertar-se com Deus (Hb 9,27). O desejo de Deus é que "todos os homens sejam salvos" (2 Tm 2,4). Ele não quer que "nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pe 3,9).

SALVAÇÃO PELAS BOAS OBRAS

Allan Kardec no livro o Evangelho Segundo o Espiritismo afirma: "Meus filhos, na máxima "Fora da caridade não há salvação" estão contidos os destinos dos homens na terra como nos céus". As boas obras nunca salvaram, nem ajudam a salvar. Paulo afirma, em Efésios 2,8-10, que a salvação é pela graça, por meio da fé em Jesus Cristo, e nele somos criados para as boas obras, a fim de que as pratiquemos.

CONCLUSÃO

O atual avanço do Espiritismo em todo o mundo é um sinal do final dos tempos, pois a Palavra de Deus avisa que nos últimos tempos, muitos darão ouvidos a doutrinas demoníacas (1 Tm 4,1).

Alexandre Zuzart

Related Posts with Thumbnails