Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Proibir a transfusão sangüínea é um equívoco, diz bispo

O presidente da Conferência Episcopal do Chile, bispo Alejandro Goic, disse que não entende como as Testemunhas de Jeová deduzem da proibição de comer carne de animais, do Antigo Testamento, a proibição de realizar transfusão de sangue, que visa salvar vidas humanas.
As declarações do bispo foram motivadas pela morte de Edith Morales, 52 anos, que, após chegar em estado crítico ao serviço de emergência hospitalar, não pôde realizar transfusão de sangue por causa da proibição do seu credo religioso.
A Igreja Católica aceita as transfusões. As Sagradas Escrituras não se opõem a este tipo de terapia que, inclusive, era desconhecida no tempo de Jesus.
Segundo o bispo Goic, na visão das Testemunhas de Jeová há três elementos importantes a considerar: a liberdade religiosa, o respeito à consciência e à legislação. Para a Igreja Católica, a postura das Testemunhas de Jeová é o que chamamos de consciência errônea, pois acreditam em algo que é equivocado.
Na avaliação do prelado “este tipo de convicção é de índole profunda e somente pode ser compreendida na lógica da liberdade religiosa que nos convida a respeitar a consciência de cada pessoa”, disse o bispo. Ele acrescentou, porém, que é preciso salvaguardar o respeito à vida. “Proibir a transfusão é acreditar em algo equivocado”, afirmou.

ALC

Related Posts with Thumbnails