Pesquisar este blog

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Cientologia é criticada na Holanda

John Travolta, Tom Cruise, Juliette Lewis e Jennifer Lopez são talvez os mais conhecidos simpatizantes da Igreja da Cientologia. Mas nem esses famosos podem evitar que a polêmica instituição seja alvo de protestos. Nas últimas semanas, diversas manifestações contra essa organização ocorreram em várias partes do mundo, incluindo em Amsterdã, na Holanda.

cientologiagrande.jpg
Manifestações também foram organizadas em Boston, Estados Unidos

Um grupo quase desconhecido, denominado Anônimos, organizou manifestações denunciando os cientologistas por "crimes de lavagem cerebral e chantagem". Através da internet, esse grupo de ativistas acusa a Igreja da Cientologia de tirar todas as economias de seus seguidores. Os adeptos da religião, segundo eles, são forçados a oferecer todas as posses e bens aos cientologistas. Para os críticos, essas medidas e técnicas gerariam dependência psicológica aos seguidores.
Na Alemanha e na Bélgica houve até ações jurídicas para evitar e combater a "dependência psicológica e econômica" dos seguidores. Na Holanda, até recentemente havia pouca reação à organização. No entanto, agora, as pessoas que se dizem vítimas estão se organizando.

Combate a seitas
"Nada mais lógico", assegura, o advogado e deputado belga, Luc Willems, que vem, desde os anos 1990, combatendo essa e outras seitas na Bélgica, país vizinho da Holanda, em cuja capital, Bruxelas, está a sede da União Européia.
"As vítimas da Holanda são semelhantes às da Alemanha e da Bélgica. A Igreja tem atuação similar nesses países. Portanto, nada mais lógico que, na Holanda, tenhamos logo o mesmo número de queixas contra a exploração que ocorre nos vizinhos, por parte da Igreja da Cientologia."

Isolamento
A Igreja da Cientologia é muito pequena na Holanda. Mas seus poucos seguidores acabam ficando isolados da sociedade e desprovidos de qualquer alternativa financeira, independente da instituição, segundo Pieter, um ex-seguidor da religião:
"Eles dizem que você não pode adquirir conhecimentos em nenhum outro lugar, portanto, você tem de ficar com eles para descobrir os mistérios anunciados. Eles dizem ainda que sua família, seus amigos e colegas são seus inimigos e forçam você a se afastar deles. Falam que a imprensa em geral, os psiquiatras e psicólogos são loucos e você deve buscar um emprego ou trabalho junto a uma empresa ligada à Igreja. Eles pedem para você ir morar com outros seguidores. Você fica totalmente na mão deles, completamente dependente."
É assim que Pieter - que não quer seu sobrenome divulgado - descreveu como se sentiu forçado a doar todo seu dinheiro para a direção da Igreja da Cientologia. Ele disse que perdeu mais de 600 mil reais.

Busca de liberdade
A Igreja nega essas acusações e diz que as doações são voluntárias. Segundo a porta-voz dos cientológicos da Holanda, Julia Rijnvis, não se trata de uma seita e todos podem sair quando desejarem. De acordo com a porta-voz, o fundador e ideólogo da Cientologia, L. Ron Hubbard, disse que seus ensinamentos deveriam ser vistos como "uma busca da liberdade". E Júlia completa: "Quem não quer a liberdade não precisa ficar com a gente, conforme disse Hubbard".
Ainda de acordo com Julia Rijnvis, "a Cientologia é perseguida por combater os psiquiatras e a indústria psico-farmacêutica". Para ela, "milhões de pessoas foram mortas por esse tipo de indústria".

Definição
Segundo a Wikipédia, Cientologia é um sistema de crenças fundado em 1952 pelo autor de ficção científica L. Ron Hubbard (1911-1986, Nebraska) e oficializado em 1954. Esta religião baseia-se nos livros de Hubbard - "Dianética: A Moderna Ciência da Saúde Mental" (1950), e "Dianética: A Evolução da Ciência e Ciência da Sobrevivência".
O autor considerava a Dianética uma subdisciplina da Cientologia. Até morrer, em 1986, Hubbard publicou centenas de livros sobre Cientologia e apenas alguns sobre Dianética.

Identificando as Seitas e Heresias

Roberto de Alcantara Laurindo


Introdução
À medida em que se inicia um novo milênio, uma verdadeira explosão de movimentos religiosos acontecem ao redor do Mundo, dividindo opiniões, famílias, Igrejas e levando milhares de almas sedentas por encontrarem respostas em relação a tantos problemas, a seguirem seus ensinamentos que juram, são os únicos verdadeiros... Por falar em verdadeiros, o próprio Jesus advertiu seus discípulos sobre o surgimento futuro de falsos Profetas que iriam se passar por cordeirinhos, porém seriam verdadeiros lobos devoradores, que enganariam a muitos introduzindo no seio da Igreja falsos ensinamentos e práticas que em nada se assemelhariam com os genuínos mandamentos de Deus. Em meio a esse quadro assustador de aparecimento de novas tendências religiosas, surgem o que chamamos de Seitas e Heresias, que na verdade são deturpações dos ensinamentos bíblicos ou até mesmo uma tentativa de estorsão de dinheiro às custas do Nome de Deus. Veremos as principais características das chamadas Seitas e Heresias que infelizmente se espalham dia-dia em nosso meio, oferecendo falsas soluções, falso amor e um mentiroso caminho a seus pobres seguidores...

01-O que é uma Seita?
A palavra "Seita" significa "partido" ou "corrente de pensamento". Entretanto, hoje, indica um movimento que segue um ou mais líderes humanos que deturpam ou desprezam a Palavra de Deus. Geralmente,seus seguidores se caracterizam por acreditarem Ter recebido alguma revelação, alguma coisa que os fazem pensar serem os únicos detentores de toda verdade. Também acreditam fiélmente em um líder, que sobre os mesmos exerce toda autoridade.

02-O que é uma Heresia?
A palavra "heresia" vem do grego "haíresis" e significa, basicamente falso ensino, ou seja, um ensinamento doutrinário que não concorda com os ensinamentos da Bíblia, pelo contrário, tenta distorcer ou interpretar erroneamente o que na palavra de Deus está escrito. As heresias são pregadas e ensinadas pelas diversas Seitas existentes. EX: Purgatório, reencarnação, etc.

03-Quais os critérios para se identificar uma Seita?
A) Qualquer movimento que nega as doutrinas fundamentais do Cristianismo que são:
*Trindade: Deus, Jesus e o Espírito-Santo são a mesma pessoa. (João 10: 30)
*Justificação: O sangue de Cristo derramado na Cruz nos torna justos e perdoados.
*Expiação: Cristo morreu na Cruz em meu lugar para me salvar. ( João 3:16)
*Regeneração: O perdão para os pecados (I João 1: 8-9)
*Santificação: Buscar viver o que aprendo na Bíblia (Hebreus 12:14)
*Ressurreição: A morte em Cristo é uma passagem para o céu ( João 11: 25-26)
*Volta de Cristo: Jesus voltará para julgar o Mundo ( Mateus 25: 31-46)
*Salvação pela graça: Só sou salvo pela graça de Deus e não por meus próprios esforços (Efésios 2: 7-10)

Não devemos discutir assuntos secundários, tais como: Modo do Batismo (imersão ou aspersão), interpretações
apocalípticas (pré-milenismo, milenismo, etc.), usos e costumes (saia ou calsa comprida), etc. Essas questões, por mais importantes que sejam, não interferem na Salvação de ninguém, desde que o coração e a vida estejam entregues inteiramente à Jesus Cristo.

B) Qualquer grupo ou entidade que adicione, retire ou interprete a Bíblia segundo suas próprias vontades.
Não basta crer na Bíblia. É necessário crer Somente na Bíblia como única fonte de revelação Divina! Nada pode ser colocado ao lado da Bíblia como fonte de revelação Divina. Nenhuma "experiência religiosa", nenhuma "Profecia", nenhuma "revelação ou visão" tem capacidade de igualar-se com as Sagradas Escrituras, ou seja, a Biblia.
Ver João 17:17, Apocalipse 22:18-19

C- Qualquer movimento que pregue a prática de boas obras para alcançar a salvação.
Ver Efésios 2: 7-10

D- Qualquer grupo que ensina não haver salvação for a de seu sistema religioso.
Jesus não é Batista, Assembleiano, Presbiteriano, Luterano, Espírita ou Católico. Somente entrará no Céu aquele (a) que aceitar o sacrifício realizado por Cristo na Cruz, obedecendo sua palavra, entregando a vida e o coração em suas mãos.
Ver Atos 4:12

04-Quais são as táticas usadas pelas Seitas?
A)Aliciação: Esta é a maneira que as Seitas têm de seduzir as pessoas (refeições gratuitas, acampamentos, presentes, etc).
B)Muito interesse pelas pessoas: As pessoas aliciadas pelas Seitas são muito bem tratadas e valorizadas.
C)Isolamento: As Seitas isolam seus membros dos contatos normais da vida: Família, amigos, trabalho e Escola coisas que nos ajudam a avaliar nossas decisões, devem ser ignoradas.
D)Enfatização da figura do líder: O líder é o Juiz absoluto sobre a vida de seus seguidores.
E)Bombardeio intellectual: Prometem resposta para todas as perguntas.

05-Por que aumenta o número de Seitas?
A)Imaturidade espiritual das pessoas
B)Trata-se de uma Profecia bíblica. Mateus 24: 4-5/12

06-Como ficar imune ao poder das Seitas?
a)Se filiando a uma Igreja séria, cuja regra e prática seja a Bíblia, a Palavra de Deus.
b)Não obedecer ensinamentos humanos ou doutrinários, que não estão escritos na Bíblia.
c)Seguir somente a Jesus, fazendo do Senhor um referêncial de vida . I Coríntios 11:1

Conclusão
Temos presenciado o surgimento de vários líderes e entidades religiosas pelo Mundo inteiro. Esses acreditam ser os "novos mensageiros de Deus", deturpam sua palavra e enganam as pessoas com suas práticas e costumes que em nada tem a ver com os ensinamentos do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Com certeza, também existe uma Seita ensinando heresias perto da sua Casa, Escola, Emprego, enfim, estamos cercados de lobos devoradores que buscam constantemente desviar a nossa fé. Ao invés de seguir a esses, que na verdade nada mais são do que os chamados falsos Profetas previstos por Cristo, você deve adorar, servir e seguir a Deus tendo como fonte de revelação e auxílio a sua Palavra, isto é, a Bíblia Sagrada.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Dias, Arival. Revista Educação Cristã, Entendendo as Religiões hoje.Socep. Volume XVIII- São Paulo (SP)- 1992
Gilberto, Antônio. Lições Bíblicas Maturidade Cristã.
CPAD- São Paulo- 1992

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Giras de Umbanda x Giras Pentencostais: Quem são o que?



Giras Pentencostais 4

Giras Pentencostais 3

Giras Pentencostais 2

Giras Pentencostais

Casamento de macacos na Índia

Fonte: G1/Plenarinho

Casamento de macacos na Índia

Imagine a situação: três mil pessoas foram assistir um casamento de...macacos! A noiva, uma macaquinha simpática, está vestida com um longo sari (roupa usada pelas mulheres indianas) vermelho e o noivo, um macaco sério, está sendo carregado ao templo em uma procissão com música, fogos de artifício e danças...
Agora, pare de imaginar, Plenamigo, isso aconteceu mesmo, lá na região de Ghanteswara, na Índia.
A multidão presente na cerimônia, realizada na última quinta-feira (21), foi recebida com um banquete de arroz, lentilhas, verduras, peixe e doces. Os noivos se chamam Jhumuri (fêmea) e Manu (macho).

Sagrado
Achou estranho? Pode parecer diferente para a gente, mas na religião hindu (hinduísmo), os macacos são animais sagrados e o casamento entre os animais é visto como um evento que trará boas vibrações para a comunidade.

Saiba mais sobre o Hinduísmo
É a terceira maior religião do mundo, com cerca de 1 bilhão de seguidores. O hinduísmo não tem um fundador, regras, nem um livro sagrado. Nesta religião, acredita-se que Deus está em todas as coisas. A maioria dos fiéis do Hinduísmo vive na Índia.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

As Testemunhas de Jeová e a adoração ao Senhor Jesus

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

O Espiritismo Kardecista Segundo a Bíblia Sagrada

O Espiritismo é a seita que mais cresce no Brasil e no Mundo e conta com cerca de 20 milhões de adeptos só no Brasil.

O Espiritismo Kardecista tem como base a reencarnação, a consulta aos mortos e a salvação através unicamente da caridade.

O Espiritismo se denomina a 3ª revelação de Deus que veio completar e explicar a 2ª revelação que é Jesus Cristo, o Messias (a 1ª revelação seria Moisés). Se o Espiritismo é uma revelação que procede de Deus, então ela deve confirmar as duas revelações anteriores e não contradizê-las. Entretanto, quando comparadas, o Espiritismo ensina o oposto do Cristianismo, além de negar a inspiração divina da Bíblia e dizer que ela não é suficientemente clara, contém erros e foi mal interpretada pelos homens.

A seguir, veremos os fundamentos do Espiritismo e o que a Bíblia nos diz a respeito:

COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS

O Espiritismo constantemente recorre a textos bíblicos em busca de apoio para essa crença, embora a palavra de Deus proíba essa prática (Dt 18,9-12).

Em 1 Samuel 28,13, a mulher disse: "Vejo um deus que sobe da terra" e no versículo 14 diz: "Entendendo Saul que era Samuel...", mostra que Saul não tinha convicção de quem era. Há três coisas a considerar: (1) Samuel não apareceu. (2) Um espírito de demônio apareceu (2 Co 11,13-14 e 1 Sm 16,23). (3) A mulher usou de fraude e enganou ao Rei Saul.

Mediante o ensino da Bíblia, é inteiramenle impossível a comunicação entre vivos e mortos: Jó 7,9-10; Ec 9,5-6; Lc 16,19-31.

REENCARNAÇÃO

Para o Espiritismo, o objetivo da reencarnação é: "expiação, aprimoramento progressivo da humanidade" e a cada encarnação, o espírito avança para o estágio final. Allan Kardec disse: "O princípio da reencarnação ressalta, aliás, de várias passagens das Escrituras, e se encontra notavelmente formulado de maneira explícita no Evangelho". Além de afirmar que a reencarnação está baseada nos evangelhos, Kardec reitera ser ela a única doutrina que satisfaz à justiça de Deus. O Espiritismo segue o pensamento gnóstico, segundo o qual o corpo é algo essencialmente mau, daí ser o objetivo do espírito libertar-se do ciclo de reencarnações, tornando-se um "espírito puro".

Apontamos alguns textos usados pelo Espiritismo para fundamentar a reencarnação:

Mateus 11,12-15 - usam este texto para dizer que João Batista era reencarnação de Elias. João Batista não era Elias reencarnado pelas seguintes razões:

No monte da transfiguração (Mt 17,1-6), quem apareceu foi Elias e não João Batista, como era de se esperar se João fosse a última encarnação de Elias.

Quando indagaram se ele era Elias, sua resposta foi: "Não" (Jo 1,19-23).

Para que João Batista fosse a reencarnação de Elias, este precisaria ter morrido primeiro. E Elias nunca morreu, pois foi arrebatado vivo ao céu (2 Rs 2,11). Entendemos que João Batista cumpriu funcional e profeticamente o ministério de Elias.

João 3,1-12 - Eles afirmam que neste texto o próprio Jesus ensinou a reencarnação ao falar do novo nascimento. O contexto de João 3,1-12 indica claramente que Jesus estava se referindo a um nascimento espiritual e não físico (v.6). O nascer "de novo", significa "do alto", "de cima", efetuado pelo próprio Espírito Santo (Tt 3,5; 2 Co 5,17).

Jó 1,20-21 e 14,10-14 - Os reencarnacionistas declaram que Jó expressou esperança na reencarnação. Jó não está referindo ao retorno da alma, ou espírito, a um outro corpo, numa outra encarnação, mas sim à descida do corpo à sepultura. A palavra "Ventre" é usado por Jó praticamente para eqüivaler a "terra". Jó não cria na reencarnação; cria que ressuscitaria num corpo imortal. Ele declara esta esperança em Jó 19,24-26.

O que a Bíblia ensina é uma existência única, durante a qual o homem tem oportunidade de acertar-se com Deus (Hb 9,27). O desejo de Deus é que "todos os homens sejam salvos" (2 Tm 2,4). Ele não quer que "nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pe 3,9).

SALVAÇÃO PELAS BOAS OBRAS

Allan Kardec no livro o Evangelho Segundo o Espiritismo afirma: "Meus filhos, na máxima "Fora da caridade não há salvação" estão contidos os destinos dos homens na terra como nos céus". As boas obras nunca salvaram, nem ajudam a salvar. Paulo afirma, em Efésios 2,8-10, que a salvação é pela graça, por meio da fé em Jesus Cristo, e nele somos criados para as boas obras, a fim de que as pratiquemos.

CONCLUSÃO

O atual avanço do Espiritismo em todo o mundo é um sinal do final dos tempos, pois a Palavra de Deus avisa que nos últimos tempos, muitos darão ouvidos a doutrinas demoníacas (1 Tm 4,1).

Alexandre Zuzart

O Judaísmo

“Ouve, Israel, Yahweh, nosso Deus, Yahweh é único. Amarás, pois, a Yahweh, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.” (Deut. 6:4,5 )

I - Histórico

O Judaísmo é uma das religiões mais antigas da humanidade. Não há muitos dados arqueológicos para se reconstituir concretamente sua história. A única fonte que temos é a literatura sagrada desse povo: o Tanach. A espinha dorsal do Judaísmo resume-se na existência de um Deus Único, que escolheu um povo, estabelecendo com ele uma aliança. Assim, todos os aspectos que envolvem esse povo, suas vitórias e fracassos, são vistos como a ação direta desse Deus.

  • O Patriarcado
  • A Escravidão e Êxodo
  • O estabelecendo-se como Nação
  • A monarquia unida e dividida
  • O cativeiro babilônico
  • A diáspora (dispersão)
  • Influência helenística

Os Judeus estão espalhados mundo afora. De acordo com as estimativas, há cerca de 17 milhões de judeus no mundo, distribuídos da seguinte forma ( dados aproximados):

  • 5,5 milhões no Estado de Israel
  • 7 milhões no continente americano ( a maioria vive nos Estados Unidos)
  • 2,5 milhões no continente europeu
  • 1,5 milhão em outros territórios

O Judaísmo está dividido em quatro correntes principais:

1- Ortodoxo

  • Crê que o Tanach assim como o Talmud (compilação da Tradição Oral), foram inspirados por Deus, e dados a Moisés simultaneamente.
  • Crê firmemente na vinda do Mashiach (Messias).
  • Acredita na reencarnação (somente para judeus).

2 - Conservador

  • Teve início no século XVIII com o Iluminismo.
  • Rejeita grande número de práticas judaicas tradicionais.
  • Submete-se a preceitos bíblicos, desde que estes atendam às exigências modernas da vida judaica.
  • Não crê em toda a Tradição Oral.

3 - Reformista (ou Progressista, Liberal)

  • Teve início na Alemanha, no século XIX, por influência do luteranismo racionalista.
  • Prega a fusão da cultura judaica com a ocidental.
  • Considera ultrapassadas as leis que dizem respeito à pureza familiar, vestimenta e dieta alimentar.
  • Não crê na vinda do Messias.

4 - Reconstrucionista (ou Ultra-Liberal)

  • Movimento iniciado nos EUA, nas primeiras décadas deste século.
  • Não crê na Torá como Palavra de Deus tampouco no Talmud.
  • Diferentemente dos outros grupos judaicos incentiva o casamento misto.
  • Ordena mulheres, homossexuais e transexuais ao rabinato.

II - Escrituras

O conjunto da literatura judaica chama-se Tanach, que é um acróstico para designar as três partes em que está dividida, a saber:

  • Torá (Lei): Em sentido estrito refere-se aos cinco primeiros livros atribuídos a Moisés, ou seja, ao Pentateuco (heb: Chumash): Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio; em sentido amplo, pode indicar a Tanakh.
  • Nevi’im (Profetas): Abrange os Profetas Anteriores: Josué, Juízes, Samuel e Reis e os Profetas Posteriores: Isaías, Jeremias e Ezequiel e os Doze.
  • Ketuvim (Escritos): São os Salmos, Provérbios, Jó (obras poéticas), Cântico dos Cânticos, Rute, Lamentações, Ester, Eclesiastes (Meguilot = rolos), Daniel, Esdras/Neemias, Crônicas. Observação: Essa divisão é anterior à era cristã (Eclesiástico 1:1).

III - Deus

A fé judaica é essencialmente monoteísta ( monoteísmo absoluto). Sua concepção da unicidade de Deus leva-a a rejeitar a crença cristã na doutrina da Trindade, afirmando que esta deturpa o monoteísmo bíblico. Diz, assim como os muçulmanos, que os cristãos inventaram a Trindade ou a copiaram da idolatria pagã.

IV - Jesus Cristo

Tratava-se de mais um candidato ao título de “messias”; porém, não passava de um “pacifista essênio”*.A visão do Judaísmo sobre a pessoa de Jesus Cristo é demonstrada no livro O Judaísmo Vivo, escrito pelo judeu ortodoxo, escritor e antropólogo Michael Asheri*.

Qualquer exame da pretensa dívida que o cristianismo tem com o judaísmo estaria fora de lugar neste livro. Na opinião de um bom número de estudiosos, não poucos deles gentios, ela pode ser resumida na frase mordaz de Israel Zangwill: ‘Raspe-se um cristão e encontra-se um pagão... estragado’(...) Com freqüência, não-judeus perguntam a judeus: ‘Qual é a atitude judaica com relação a Jesus?’A resposta honesta a essa pergunta é: ‘A atitude judaica para com Jesus é exatamente a mesma que a atitude cristã para com Maomé’. (...) Essa atitude, com modificações no grau de conhecimento, descreve a visão que os judeus têm de Jesus. Sabemos que ele viveu e temos uma vaga idéia do que pregou, mas é só. A idéia disseminada de que os judeus, embora rejeitando a reivindicação de Jesus à divindade, consideram-no um grande mestre e uma figura moral é completamente falsa. Não aceitamos suas reivindicações e somos indiferentes a seus ensinamentos; simplesmente não estamos interessados nele ou no que disse, assim como os cristãos não estão interessados em Maomé.

Quanto ao Novo Testamento, os judeus que se deram ao trabalho de lê-lo descobriram estar em desacordo com grande parte do que ele contém.

Os judeus ortodoxos incluem os missionários entre os inimigos dos judeus? “Certamente incluímos, e nenhuma organização engajada em atividade missionária junto aos judeus pode receber apoio e simpatia de nossa parte”.

V - Espírito Santo

Segundo o pensamento judaico, o Espírito Santo é apenas uma boa influência divina; “mais uma forma dos poderes mediadores de Deus em relação ao homem e é semelhante, tanto em significado quanto em função, à Shechiná ( Presença Divina)...”. Este não atua mais no mundo, pois secou-se a fonte de inspiração profética com o último dos Profetas menores.

VI - Salvação

A salvação depende da estrita obediência às leis da Torá ( 613 mandamentos) e da tradição judaica. Já diz o adágio rabínico “O Costume de Israel é Lei”.

VII - Vida após a morte

O judaísmo prega a sobreviência da alma após a morte física e o Dia do Juízo Final. Antes do Juízo, porém, os judeus que morreram na fé, mas não alcançaram o padrão divino de obediência à Torá podem reencarnar “segundo o estado de sua alma.” As almas dos judeus que morreram infiéis à sua religião são enviadas ao Gueihinôm ( Geena), onde passam por um processo de purificação (que dura, no máximo, um ano). Depois disso, saem de lá e vão habitar com de Deus.

VIII - Aspectos Positivos

  • O conceito ético do pecado contra Deus
  • A importância dada aos deveres sociais e religiosos de uns para com os outros.
  • A relação direta entre Deus e a pessoa.
  • A preocupação com a educação religioso das crianças e jovens.
  • Sua esperança num futuro melhor.

IX - Aspectos Negativos

  • Seu exclusivismo.
  • Sua pretensão de ser o povo preferido de Deus.
  • Sua segurança numa lei ultrapassada que não admite progresso.
  • Seu legalismo e formalismo excessivos.

X - Informações Adicionais

  • Símbolos nacionais - a Menorá (lit.: suporte para lâmpadas); o candelabro de sete braços, que teria sido fabricado segundo a orientação divina (Êxodo 37:17); e a Estrela de Davi (Maguen David), que nada mais é do que um hexagrama formado por dois triângulos eqüiláteros.

Aldo Menezes e Rogério Portella
Fonte: AGIR - Agência de Informações Religiosas

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

CONHEÇA BENNY HINN

"Infelizmente, muitos crentes, por não conhecerem toda a verdade acerca de Benny Hinn, consideram-no um verdadeiro deus. Os fatos descritos abaixo são duras realidades, mas que devem ser levadas em consideração por aqueles que, cegamente, têm seguido aos ensinamentos de Hinn:


1) Ele declarou que Jesus "... assumiu a natureza de Satanás, para que todos quantos tinham a natureza de Satanás pudessem participar da natureza de Deus". Esta declaração blasfema é citada no excelente trabalho crítico de Hank Hanegraaff, Cristianismo em Crise, editado pela CPAD (p.166).
2) Afirmou que o Espírito Santo lhe revelou que as mulheres foram originalmente criadas para dar à luz pelo lado. Todavia, por causa do pecado, passaram a dar à luz pela parte mais baixa de seu corpo (idem, p.373).
3) Ensina que o homem é um pequeno deus. E afirmou: "Eu sou `um pequeno messias' caminhando sobre a Terra" (idem, p.119).
4) Asseverou que o homem, em princípio, voava da mesma forma que os pássaros. Segundo ele, Adão podia voar até à lua pela sua própria vontade: "Adão era um superser (...) costumava voar. Naturalmente, como poderia ter domínio sobre as aves, sem ser capaz de fazer o que elas fazem?" (idem, p.128).
5) Hinn costuma visitar os túmulos de duas santas mulheres, Kathry Kuhlman e Aimee S. McPherson, para receber a "unção" que flui de seus ossos (idem, p.373).
6) Em seu livro Good Morning, Holy Spirit (p.56), Hinn afirma que, em uma de suas supostas conversas com o Espírito Santo, o Consolador teria implorado para que ele ficasse em sua presença: "Hinn, por favor, mais cinco minutos; apenas mais cinco minutos".
7) Ele ensina que a Trindade é composta de nove pessoas, pois o Pai, o Filho e o Espírito Santo possuem, cada um, espírito, alma e corpo (citado em Cristianismo em Crise, p.375).
8) Ao ser criticado, disse que gostaria de ter "uma arma do Espírito" para explodir a cabeça de seus críticos. Além disso, profere palavras funestas contra aqueles que refutam suas heresias. As ameaças abaixo, extraídas do livro supracitado (p.376), foram dirigidas ao Instituto Cristão de Pesquisas dos EUA:

"Agora eu estou apontando meu dedo para vocês com o tremendo poder de Deus sobre mim... Ouçam isto! Existem homens e mulheres no sul da Califórnia me atacando. É sob a unção que lhes falo agora. Vocês colherão o que estão semeando em suas próprias crianças se não pararem... E seus filhos e filhas sofrerão" (...)
"Vocês estão me atacando no rádio todas as noites —
vocês pagarão e suas crianças também. Ouçam isto dos lábios dum servo de Deus. Vocês estão em perigo. Arrependam-se ! Ou o Deus Altíssimo moverá a sua mão. Não toqueis nos meus ungidos..."

9) Hinn concordou em tirar alguns erros do livro Good Morning, Holy Spirit (Bom Dia, Espírito Santo), depois de uma conversa com Hank Hanegraaff (presidente do ICP dos EUA), em 1990. No ano seguinte, admitiu seus erros e prometeu fazer alterações em seus escritos. Entretanto, depois de algumas semanas, retornou às suas velhas práticas (idem, p.375).
10) Defendendo a teologia da prosperidade, pela qual afirma que a pobreza é uma maldição, disse que Jó era carnal e mau (idem, p.103), ignorando o enfático testemunho de Deus acerca de seu servo: "Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, e desviando-se do mal" (Jó 1.8).
11) Defensor também da falaciosa confissão positiva, declarou: "Nunca, jamais, em tempo algum, vão ao Senhor e digam: `Se for da tua vontade...' Não permitam que essas palavras destruidoras da fé saiam da boca de vocês". (idem, p.295). Hinn ignora o fato de o próprio Cristo ter ensinado e empregado tal forma de oração" (Mt 6.10; 26.39).

retirado de: http://cirozibordi.blogspot.com/2007/04/benny-hinn-um-profeta-de-deus.html

veja também:

http://www.espada.eti.br/n1824. asp

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

"Sai do meio dela, povo meu!" Jeremias 51.45

"Meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento!"

"E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Romanos 16.17


quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

IURD - Não é Protestante nem Evangélica

Diante de mim vinte e seis horas de viagem, entre vôos e aeroportos, entre Recife-Guarulhos- Miami-St. Louis. Costumo ler e/ou escrever para preencher o tempo. No aeroporto compro um exemplar do livro de maior tiragem da história editorial brasileira (700 mil exemplares): "O Bispo – A História Revelada de Edir Macedo", de autoria dos jornalistas Douglas Tavolaro e Cristiana Lemos (ambos funcionários da Record), Editora Larousse.
O texto é agradável de ler, com capítulos curtos e estilo narrativo. Uma biografia "chapa branca" de um empresário bem sucedido, nos ramos imobiliário, de comunicação e eclesiástico, que mora nos Estados Unidos e tem residência nos diversos continentes, para onde viaja em jato particular.
Em 35 anos de um galpão de uma antiga funerária no Rio de Janeiro para 172 países ( 4.748 templos e 9.660 pastores somente no Brasil) e a propriedade da segunda rede de televisão em audiência.
Um oriundo da Igreja de Nova Vida, do saudoso bispo Roberto MaCalister, juntamente com o seu cunhado Romildo Ribeiro Soares (o R.R. Soares da hoje Igreja Internacional da Graça de Deus) para a criação de algo peculiar em nosso cenário religioso: a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).
O mais difícil no livro foi achar referências a pessoas e a obra de Jesus Cristo. Fala-se de Deus, da Igreja, do Bispo, dos Pastores. A Teologia é centrada em dois eixos: a troca entre oferta e bênção e os descarregos das entidades espirituais negativas, e só. Dentre as opiniões heterodoxas, a defesa do aborto.
Fui membro da Banca Examinadora da Dissertação de Mestrado em Sociologia da Religião, defendida pelo pastor Estevão Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, na Universidade Federal da Paraíba, e fui membro da Banca do Exame de Qualificação da Dissertação na mesma área pelo reverendo anglicano Washington Franco, na Universidade Federal de Alagoas, ambas tendo como tema a Igreja Universal. Li textos e o jornal "Folha Universal". Assisti aos padronizados programas de televisão, desde o antigo "25ª. Hora".
A minha conclusão serena é que a Igreja Universal do Reino de Deus não é uma Igreja protestante ou evangélica, por não ter nenhuma relação teológica, confessional ou ética com qualquer das expressões da Reforma, mas se constitui em uma seita para-protestante (muito menos protestante do que a Congregação Cristã no Brasil), porém não uma seita para-cristã como as Testemunhas de Jeová, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, os Mórmons ou a Ciência Cristã..
Não é uma igreja pentecostal, e não deve ser chamada de neo-pentecostal, porque além dos pentecostais serem protestantes, não há qualquer semelhança entre os dois grupos, antes posições até antagônicas. Daí o uso da expressão pós-pentecostalismo (Paulo Siepierski), iso-pentecostalismo (sociólogos argentinos) e pseudo-pentecostali smo (Washington Franco).
O problema é que a Igreja Universal do Reino de Deus se apresenta como "evangélica" confundindo o já esfacelado e caótico quadro das Igrejas reformadas entre nós, e infiltrando suas crenças e práticas exóticas entre os nossos membros mais desavisados.
Ler o livro foi importante para mim, ratificando o que já percebia. A IURD é isso mesmo.. Ainda vai dar muito o que falar. Ponhamos as nossas reformadas barbas no molho e ensinemos a verdade da Palavra ao nosso povo.

Dom Robinson Cavalcanti - Igreja Anglicana.

* Revisado pelo CACP

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Conhecendo as Seitas

Conhecendo as Seitas


Uma introdução

As Seitas estão em todos os lugares. Algumas são populares e amplamente aceitas. Outras são isolacionistas e procuram se esconder, para evitar um exame de suas ações. Elas estão crescendo e florescendo a cada dia. Algumas seitas causam Grande sofrimento aos seus seguidores, enquanto outras até parecem muito úteis e benéficas.

Com a proximidade do final do século, estão surgindo novas seitas religiosas e filosóficas responsáveis pelos mais absurdos ensinamentos com relação ao final dos tempos. Essa confusão de idéias estão sendo despejadas em cabeças incautas, acabando muitas vezes em tragédias de grandes proporções.

Em 1978, o então missionário norte-Americano Jim Jones, foi responsável pela morte de 900 seguidores, na Guiana Francesa, todos envenenados após Ter anunciado a else o fim do mundo. Um fato interessante desse trágico acontecimento foi o depoimento de um dos militares americanos respnsáveis pela remoção dos corpos. Ele disse que, após vasculhar todo o acampamento, não foi encontrado um só exemplar da Bíblia. Jim Jones substituiu a Bíblia por suas próprias palavras.

Em 1993, o líder religioso David Koresh, que se intitulava a reencarnação do Senhor Jesus, promoveu um verdadeiro inferno no rancho de Madeira, onde ficava a seita Branch Davidian. Seduzindo os seguidores com a filosofia de que deveria morrer para depois ressuscitar das cinzas, derramou combustível no rancho e ateou fogo, matando 80 pessoas, incluindo 18 crianças.

Em 1997, outra seita denominada Heaven’s Gate (Portão do Céu), que misturava ocultismo com fanatismo religioso, levou 40 seguidores ao suicídio. Na ocasião, essas pessoas acreditavam que seriam conduzidas para outra dimensão em uma nave que surgiria na cauda do cometa Halley Bop.

No Brasil também existem muitas seitas e denominações que se reforçam em profecias do Apocalipse. Uma das mais conhecidas, devido ao destaque dado pela mídia, são as Borboletas Azuis, da Paraíba, que em 1980 anunciou um dilúvio para aquele ano.

Em Brasília, encontra-se o Vale do Amanhecer, que conta com aproximadamente 36.000 adeptos. No Paraná, um homem de Nome Iuri Thais, se auto-intitula como o próprio Senhor Jesus reencarnado. Fundador da seita Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade, ele parece ter decorado a Bíblia de capa a capa e, com isso, tem enganado a muitos.

Muitas das seitas são conhecidas dos cristãos brasileiros, a saber: Mormonismo, Testemunhas de Jeová, etc. Mas muitas novas seitas pseudo-cristãs estão chegando ao Brasil e são pouco conhecidas: Igreja Internacional de Cristo/Boston (Igreja de Cristo, no Brasil), Ciência Cristã, Escola Unida do Cristianismo, Meninos de Jesus etc.

Quase todas essas seitas refutam a Trindade (com a conseqüente diminuição do Senhor Jesus Cristo), a ressurreição, a salvação pela Graça e contrariam outros princípios bíblicos.

ASPECTOS COMUNS

Existem muitos aspectos comuns entre as seitas que têm se disseminado pelo mundo. É importante que nós saibamos reconhecer suas características, a fim de que não sejamos enganados ou até mesmo desviados da verdadeira fé cristã.

  1. As seitas subestimam o valor do Senhor Jesus ou colocam-no numa posição secundária, tirando-lhe a divindade e os atributos divinos como conseqüência.
  2. Crêem apenas em determinadas partes da Bíblia e admitem como "inspirados" escritos de seus fundadores ou de pessoas que repartem com else boa parte daquilo que crêem;
  3. Dizem ser os únicos certos;
  4. Usam de falsa interpretação das escrituras;
  5. Ensinam o homem a desenvolver sua própria salvação, muitas vezes, sob um conceito totalmente naturalista;
  6. Costumam buscar suas presas em outras religiões, conseguindo desencaminhar para o seu meio, inclusive, muitos bons cristãos.

Conhecendo mais

Este esboço básico lhe dará informações de como as seitas trabalham e como evitá-Las. Se você tem alguém conhecido que está perdido numa seita, é preciso orar e pedir ao Senhor que tire essa pessoa de lá e lhe dê a perspicácia e as ferramentas para ajudá-lo neste trabalho. Pode ser uma tarefa longa e árdua, porque, definitivamente, este não é um ministério fácil.

1. O que é uma seita?

A. Geralmente é um grupo não-ortodoxo, esotérico (do grego esoterikós, que significa conhecimento secreto, ao alcance de poucos). Podem ter uma devoção a uma pessoa, objeto, ou a um conjunto de idéias novas. As seitas costumam fazer uso das seguintes práticas:

    1. Freqüentemente isolacionistas – para facilitar o controle dos membros fisicamente, intelectualmente, financeiramente e emocionalmente.
    2. Freqüentemente apocalípticas - dão aos membros um enfoque no futuro e um propósito filosófico para evitar o apocalipse.
    3. Fornecem uma nova filosofia e novos ensinos – revelados pelo seu líder.
    4. Fazem doutrinação - para evangelismo e reforço das convicções de culto e seus padrões.
    5. Privação – quebrando a rotina do sono normal e privação de comida, combinados com a doutrinação repetida (condicionamento), para converter o candidato a membro.

B. Muitas seitas contém sistemas de convicção "não-verificáveis".

    1. Por exemplo, algumas ensinam algo que não pode ser verificado:
      1. Uma nave espacial que vem atrás de um cometa, para resgatar os membros.
      2. Ou, Deus, um extraterrestre ou anjo apareceram ao líder e lhe deram uma revelação
    2. Os membros são anjos vindos de outro mundo, etc.
      1. Freqüentemente, a filosofia da seita só faz sentido se você adotar o conjunto de valores e definições que ela ensina.
      2. Com este tipo de convicção, a verdade fica inverificável, interiorizada, e facilmente manipulada pelos sistemas filosóficos de seu(s) inventor(es).

C. O Líder de uma Seita:

    1. É freqüentemente carismático e considerado muito especial por razões variadas:
      1. O líder recebeu revelação especial de Deus.
      2. O líder reivindica ser a encarnação de uma deidade, anjo, ou mensageiro especial.
      3. O líder reivindica ser designado por Deus para uma missão
      4. O líder reivindica ter habilidades especiais
    2. O líder está quase sempre acima de repreensão e não pode ser negado nem contradito.

D. Como se comportam as Seitas?

    1. Normalmente buscam fazer boas obras, caso contrário ninguém procuraria entrar para elas.
    2. Parecem boas moralmente e possuem um padrão de ensino ético.
    3. Muitas vezes, quando usam a Bíblia em seus ensinos, utilizam também "escrituras" ou livros complementares.
      1. A Bíblia, quando usada, é sempre distorcida, com interpretações próprias, que vão de encontro à filosofia da seita.
      2. Muitas seitas "recrutam" o Senhor Jesus como sendo um deles, redefinindo-o adequadamente.

E. Algumas seitas podem variar grandemente...

    1. Do estético ao promíscuo.
    2. Do conhecimento esotérico aos ensinamentos muito simples.
    3. Da riqueza e poder à pobreza e fraqueza.

2. Quem é vulnerável a entrar para uma seita?

A. Todas as pessoas são vulneráveis.

    1. Rico, pobre, educado, não-educado, velho, jovem, religioso, ateu, etc.

B. Perfil geral do membro em potencial de uma seita (alguns ou todos os itens seguintes)

    1. Desiludido com estabelecimentos religiosos convencionais.
    2. Intelectualmente confuso em relação a assuntos religiosos e filosóficos
    3. Às vezes desiludido com toda a sociedade
    4. Tem uma necessidade por encorajamento e apoio
    5. Emocionalmente carente
    6. Necessidade de uma sensação de propósito, um objetivo na vida.
    7. Financeiramente necessitado

3. Técnicas de recrutamento

A. As seitas encontram uma necessidade e a preenchem. As táticas mais usadas são:

    1. "Bombardeio de Amor – Love Bombing " – que é a demonstração constante de afeto, através de palavras e ações.
    2. Às vezes há muito contato físico como abraços, tapinhas nas costas, toques e apertos de mão.
    3. Emprestam apoio emocional a alguém em necessidade.
    4. Ajuda de vários modos, onde for preciso.
      1. Desta maneira, a pessoa fica em débito então com a seita e procura de algum modo retribuir.
    5. Elogios que fazem a pessoa pensar que é o centro das atenções.

B. Muitas seitas usam a influência da Bíblia ou mencionam Jesus como sendo um deles; dando validade assim ao seu sistema.

      1. Escrituras distorcidas
      2. Usam versículos tirados da Bíblia fora do contexto
      3. Então misturam os versículos mal interpretados com a filosofia aberrante delas.

C. Envolvimento gradual

    1. Alterando lentamente o processo de pensamento e o sistema de convicção da pessoa, através da repetição dos seus ensinos (condicionamento).
      1. As pessoas normalmente aceitam as doutrinas de uma seita um ponto de cada vez.
      2. Convicções novas são reforçadas por outros membros da seita.

4. Por que alguém seguiria uma Seita?

A. A seita satisfaz várias necessidades:

      1. Psicológica - Alguém pode ter uma personalidade fraca, facilmente manipulável.
      2. Emocional – A pessoa pode ter sofrido um trauma emocional recente ou no passado
      3. Intelectual – O membro tem perguntas que este grupo responde.

B. A seita dá a seus membros a aprovação, aceitação, propósito e uma sensação de pertencer a algum grupo.

C. A seita pode ser atraente por algumas razões. Podem ser. . .

      1. Rigidez moral e demonstração de pureza
      2. Segurança financeira
      3. Promessas de exaltação, redenção, "consciência mais elevada" ou um conjunto de outras recompensas.

5. Como as pessoas são mantidas na Seita?

A. Dependência:

  1. As pessoas querem freqüentemente ficar porque a seita vai de encontro às suas necessidades psicológicas, intelectuais e espirituais.

B. Isolamento:

      1. O contato com pessoas de fora do grupo é reduzido e cada vez mais a vida do membro é construída ao redor da seita.
      2. Fica muito mais fácil então controlar e moldar o membro.

C. Reconstrução cognitiva (Lavagem cerebral):

      1. Uma vez que a pessoa é doutrinada, os processos de pensamento deles/delas são reconstruídos para serem consistentes com a seita e ser submisso a seus líderes.
      2. Isto facilita o controle pelo(s) líder(es) da seita.

D. Substituição:

      1. A Seita e os líderes ocupam freqüentemente o lugar de pai, mãe, pastor, professor etc.
      2. Freqüentemente o membro assume as características de uma criança dependente, que busca ganhar a aprovação do líder ou do grupo.

E. Obrigação

      1. O membro fica endividado emocionalmente com o grupo, às vezes financeiramente, etc.

F. Culpabilidade

      1. É dito para a pessoa que sair da seita é trair o líder, Deus, o grupo, etc.
      1. É dito também que deixar o grupo é rejeitar o amor e a ajuda que o grupo deu.

G. Ameaça:

      1. Ameaça de destruição por "Deus" por desviar-se da verdade.
      2. Às vezes ameaça física é usada, entretanto não freqüentemente.
      3. Ameaça de perder o apocalipse, ou ser julgado no dia do julgamento, etc.

6. Como podemos tirar alguém de uma Seita?

A. A melhor coisa é não tentar um confronto direto no primeiro encontro, o que pode assustar o membro e afastá-lo de você.

B. Se você é um Cristão, então interceda em oração pela pessoa primeiro.

C. Para tirar uma pessoa de uma seita é necessário tempo, energia, e apoio.

D. Ensine a verdade:

  1. Dê-lhe a verdadeira substituição para o sistema de convicção aberrante que ela aprendeu, ou seja, o Evangelho da Graça de Jesus Cristo.
  2. Mostre as inconsistências da filosofia do grupo, à luz da Bíblia.
  3. Estude a seita e aprenda sua história, buscando pistas e informações

E. Tente afastá-lo fisicamente da seita por algum tempo, para quebrar o laço de isolamento.

F. Dê o apoio emocional de que ele precisa.

G. Alivie a ameaça de que se ele deixar o grupo, estará condenado ou em perigo.

H. Geralmente, não ataque o líder do grupo, deixe isso para depois. Freqüentemente o membro da seita tem lealdade e respeito para com o fundador ou líder.

I. Confronte outros membros da seita ao mesmo tempo, somente quando for inevitável.

Related Posts with Thumbnails